0 Item
Case Trava Baú – Como o cliente ajuda na evolução de um produto?

Case Trava Baú – Como o cliente ajuda na evolução de um produto?

A Trava Baú Safesoft começou a ser comercializada no final de 2013, após um desenvolvimento de 2 anos, entre a concepção geral do projeto, montagem de protótipos, correções, até finalmente ser homologado para entrega dos primeiros lotes. Todo o processo foi trabalhoso e exigiu um grande esforço de toda a equipe Safesoft, desde o desenvolvimento que criou o produto, até a linha de produção, que deu vida à Trava Baú. E apesar de todo o esforço, sempre existem pontos à serem corrigidos, porque o melhor teste é o realizado no campo. E isso aconteceu com a Safesoft:

Abril de 2016

Já com pouco mais de 2 anos de mercado a Trava Baú Safesoft já havia passado por algumas correções, com o objetivo de tornar o processo de produtivo mais eficiente, mas nada crítico da parte do cliente, nesse aspecto estava tudo certo… até ele nos chamar para uma conversa.

“Sua trava baú robusta não é robusta o suficiente”.

O quê? E agora o que é possível fazer? Bom, nesse caso apenas analisar o problema e pensar na melhor solução, que foi o que fizemos.

Após visitas a planta do cliente, avaliação do estoque de peças que retornavam do campo e os problemas que tinham, percebemos que a carcaça mecânica da Trava Baú, 100% ABS, embora fosse resistente e tivesse um bom desempenho, ainda sofria com o esforço mecânico de alavanca, quando a trava estava com o ferrolho estendido. Esse esforço poderia comprometer a eletrônica e consequentemente fazer o equipamento parar de funcionar.

Embora por fora a cara do produto não tenha mudado tanto para o cliente, o interior foi repensado com foco em tornar a Trava Baú Safesoft em referência de produto robusto. Um grande e resistente bloco de aço foi desenhado e passou a fazer parte da Trava Baú, sendo o que nós chamamos de “alma metálica”. Uma peça mecânica por onde o ferrolho da trava desliza e que não deforma caso a porta do caminhão sofra qualquer esforço. Essa solução aumentou a resistência mecânica do equipamento, que hoje consegue suportar uma força sobre o ferrolho estendido de até 2 mil quilos.

O valor do feedback

Todo produto é perfeito até que se perceba um pequeno detalhe que o comprometa. Não há porque corrigir o que está bom, tínhamos um produto 100% funcional e sem reclamações do usuário (pra que mexer?), até que em uma conversa franca nosso cliente relatou o problema. Encarar a situação é e sempre será a melhor decisão, pois dificuldades são oportunidades de melhoria, que bem trabalhadas podem gerar um resultado positivo para o produto.

A partir do problema foi possível elaborar uma solução. Com a solução foi possível fortalecer o vínculo com o cliente. Deste vínculo, as vendas aumentaram. E hoje somos referência no segmento de travas de baú, graças a um feedback que foi ouvido.

Como Resolver os Problemas com os Roubos da Minha Carga?

Como Resolver os Problemas com os Roubos da Minha Carga?

Um assalto a caminhão de carga ocorreu. Uma quadrilha tentou abrir o baú para levar a carga e… não conseguiu. Essa manchete consegue apresentar de forma clara o principal benefício que a Trava Baú Safesoft proporciona em operações de transporte, segurança para a carga.

Desenvolvida para atender ao exigente mercado de rastreamento, a Trava Baú Safesoft se tornou um produto de referência nesse segmento por ser um produto compacto, extremamente robusto e de alta confiabilidade. Tudo conseguido à partir das melhorias identificadas pelos próprios usuários. Com isso chegamos hoje a quase 80 mil unidades de Travas Baú em campo.

Um grande diferencial da Trava Baú, e o que garante que o caminhão não será aberto, é a sua alma metálica, uma estrutura mecânica que envolve o ferrolho. Essa solução, desenvolvida para atender fragilidades da primeira versão do produto proporcionou o aumento da resistência mecânica do equipamento, que hoje consegue suportar um esforço sobre o ferrolho estendido de até 2 mil quilos, o que dificulta a ação dos bandidos.

Além da robustez mecânica a trava possui também uma eletrônica desenvolvida para suportar o agressivo ambiente automotivo. Suporte a “load dump” e proteção contra inversão de polaridade, são algumas das características que entendemos como essenciais para as soluções que fornecemos.

Como funciona?

A Safesoft possui diversos modelos de travas, com diferentes comportamentos ou com tamanhos de ferrolho diferentes, mas a base do produto é a mesma.

O dispositivo pode ser instalado em sistemas automotivos de 12 ou 24Vdc, graças ao seu circuito de alimentação bivolt. Seu funcionamento é simples, ela responderá aos comandos recebidos do rastreador, para travamento ou destravamento do ferrolho.Considerando as adversidades que a carga pode enfrentar ela possui uma função “Quebra-Gelo” em que, não conseguindo realizar o movimento do ferrolho, ela faz mais 10 retentativas, aumentando a força do movimento em cada uma delas até o máximo de 30kgf.

Outra função que alguns modelos tem é o Feedback. A Trava possui uma saída que indica ao rastreador a posição do ferrolho.

Veja em nosso site os modelos de trava disponíveis, ou fale com nossa equipe para tirar suas dúvidas. Algum de nossos modelos pode atender a sua necessidade e evitar transtornos futuros.

 

Quero Garantir a Segurança do meu Caminhão Agora Mesmo!

 

O lado positivo do rastreamento e telemetria na logística.

O lado positivo do rastreamento e telemetria na logística.

Dentre todos os modais, o rodoviário é o mais importante em se tratando de Brasil. Ele integra agilidade, flexibilidade, acessibilidade, melhor custo benefício perante outros modais, além de ter a maior cobertura em extensão com o manuseio mínimo das cargas.

Mas um lado negativo força esse modal a buscar inovações para fazer frente à essas adversidades como: a falta de infraestrutura nas malhas viárias, baixa renovação das frotas exigindo muito da vida útil dos transportes, excesso de carga, grande número de acidentes, roubos de carga, e um custo alto com manutenções e combustíveis.

Não bastasse tudo isso, temos uma carência de mão de obra especializada, muitas horas no trecho, gerando passivos trabalhistas para as empresas.

O rastreamento e a telemetria surgiram e não param de se desenvolver, justamente para transformar o cenário do mercado de transporte e logística em positivo.

Temos hoje no mercado brasileiro sistemas tecnológicos de monitoramento que utilizam pontos georreferenciados para medir ou rastrear a distância de veículos em movimento através de comunicação sem fio (GPRS).

Enquanto isso a telemetria coleta o máximo de informações e transmite para uma Central que acompanha, analisa e permite ações de padrão.

Consequentemente o veículo que passa a ter equipamentos de rastreamento e telemetria específicos, sejam eles de qualquer porte, passam a obter e analisar todos os sinais vitais desse veículo, como velocidade real, RPM, consumo de combustível, temperatura do motor, pressão de óleo, tempo de direção, entre muitos outros pontos.

A telemetria ainda permite identificar e corrigir riscos de direção, controlar e monitorar desempenho dos motoristas e criar programas de treinamento, inclusive alguns preventivamente, quando por exemplo, um alto falante na cabine, dispara uma mensagem pré-gravada alertando ou corrigindo alguma ação do motorista, é feedback instantâneo.

Hoje em dia o desenvolvimento maior está justamente nos periféricos que sensibilizam, monitoram e informam a central por meio dos equipamentos instalados, avisando sobre abertura e fechamento de portas de cabine, de baú, sensores de desengate de uma carreta, informação da temperatura em 2 ou mais ambientes de uma carga frigorífica, bloqueio do combustível em caso de tentativa de assalto e roubo, entre outros tantos que nossa empresa desenvolve, sempre pensando nas melhores soluções de qualidade para esse mercado.

O rastreamento e a telemetria, embora vistos como vilões para os motoristas, são seus maiores aliados, quando tratamos de sua segurança e proteção.